Carnes magras: tudo o que você precisa saber!

carnes magras

Muitos nutricionistas aconselham optar por carnes magras, preferindo-as à carne vermelha. A carne magra é uma excelente fonte de proteína magra, com menor teor de gordura e, portanto, menor teor calórico.

Na verdade, a carne magra é considerada uma fonte segura de proteínas, que são parte essencial de uma dieta equilibrada, principalmente porque não são acompanhadas por tantas gorduras e calorias quanto com carne vermelha.

O mesmo aconteceria com as proteínas vegetais, embora desta vez encontremos uma diferença importante: elas não possuem proteínas de alto valor biológico.

Em qualquer caso, não há dúvida de que as proteínas são essenciais para o nosso corpo e, além das funções amplamente conhecidas, como a construção e manutenção de músculos e tecidos, ou a regulação de uma ampla variedade de processos corporais, também podem ajudar a controlar o peso, promovendo a sensação de saciedade (plenitude).

Além disso, não encontramos apenas proteínas magras na carne de animais, mas também no peixe. Na verdade, a maioria dos peixes de carne branca é uma excelente fonte de excelente proteína magra, fornecendo cerca de 20 a 25 gramas de proteína e menos de 3 gramas de gordura.

Para ajudar você a entender mais sobre as carnes magras, eu preparei o artigo de hoje sobre o assunto. Ficou interessado em saber mais? Então acompanhe comigo agora mesmo!

O que são carnes magras?

Enquanto a carne vermelha geralmente consiste em carne derivada de mamíferos de criação (como cordeiro, bezerro ou vaca), as carnes magras são um tipo de carne com um teor de gordura relativamente baixo.

São, portanto, carnes com baixo teor de gordura e calorias, com um teor de proteína verdadeiramente alto, e elas também estão cheias de nutrientes.

Isso se deve principalmente ao fato de ser um tipo de carne que consiste principalmente de fibra muscular, o que, portanto, ajuda seu teor de gordura a ser muito menor.

Qualidades nutricionais das carnes magras

No entanto, ao contrário do que se pensa, alguns tipos de carne vermelha também podem ser rotulados como carne magra. É o caso, por exemplo, de carnes vermelhas, como bife ou até mesmo carne moída, que geralmente têm um teor de gordura de 5% (ou menos).

A carne magra também pode ser considerada um tipo ou corte que contenha menos de 10% de gordura por 100 gramas de produto, tornando-se assim uma proteína muito mais saudável.

Possivelmente, essa confusão tem a ver com a existência de dois tipos de carne: carne vermelha e carne branca.

Assim, tendemos a pensar diretamente que todas as carnes brancas também são magras, e esquecemos que, na realidade, também pode haver certos tipos de carnes vermelhas que são igualmente magras. E essa característica não é definida pela cor em si da carne, mas pelo seu teor de gordura.

Como já falei, as carnes magras se destacam principalmente por serem uma excelente fonte de proteína de boa qualidade. Por exemplo, 100 gramas de peito de frango magro contêm cerca de 27 gramas de proteína, uma quantidade semelhante à da carne magra.

A ingestão diária de proteína de referência para um adulto que consome 2.000 calorias por dia é de 50 gramas, embora as necessidades calóricas e proteicas individuais variem dependendo da idade, peso, altura, nível de atividade física e sexo.

Elas também contêm uma grande variedade de vitaminas e minerais. Por exemplo, a carne branca fornece mais quantidades de selênio, vitamina B3 e B6. Enquanto carnes vermelhas magras contêm principalmente ferro, zinco, fósforo, vitamina B6 e vitamina B12.

Todas as carnes magras contêm boas quantidades de vitamina B12, um micronutriente essencial porque é responsável pela formação de células sanguíneas, síntese de DNA e um bom funcionamento do sistema nervoso.

Além disso, contêm menos gorduras saturadas e são ricas em gorduras poli-insaturadas, em comparação com as carnes vermelhas.

Quais são os principais tipos de carnes magras?

Existem diferentes tipos de carnes magras, muitas populares e amplamente consumidas em nossa dieta, como frango ou peru. Além disso, você certamente ficará surpreso ao descobrir como alguns cortes de carnes vermelhas também são considerados carnes magras:

Frango

É possivelmente uma das carnes magras (e brancas) mais conhecidas e populares. As áreas da mama e das coxas são as que oferecem a menor contribuição de gordura, e a pele deve ser evitada, pois é a parte que contém o maior percentual de gordura.

Peru

Assim como o frango, é outra das carnes magras mais consumidas, principalmente devido ao seu baixo teor de gordura e colesterol. E, assim como o frango, além de consumi-lo sem pele, as coxas e o peito são as partes que têm menor teor de gordura.

Coelho

Também se destaca por ser uma carne rica em proteínas magras. Além disso, tem muita fibra muscular e uma baixa porcentagem de gordura.

Alguns cortes de cordeiro, porco e carne bovina

Alguns cortes de carne vermelha podem ser considerados igualmente magros, uma vez que contêm menos de 10% de gordura. É o caso do lombo e patinho.

Peixe branco

A carne magra geralmente está associada à carne apenas de animais, mas os peixes brancos também têm carne magra. O principal destaque é o linguado e o bacalhau.

Gostou de saber mais sobre as carnes magras? Então não deixe de acompanhar os demais artigos do blog, tenho muitas outras novidades para você!

Redatora do site GuiaParavida

View all posts by →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *